Nova linha Évora-Elvas/Caia: obras prosseguem a bom ritmo apesar da pandemia

A nova Linha de Évora, que começa a tomar forma, vai ter uma extensão total de cerca de 100 quilómetros e integra o chamado Corredor Internacional do Sul (CIS), entre Sines, Poceirão e Badajoz.

01 Março 2021

As obras de construção da nova linha férrea entre Évora e Elvas/Caia, inserida no futuro Corredor Internacional Sul, seguem sem entraves de maior, apesar da pandemia de COVID-19: aquela que foi caracterizada como «a maior obra ferroviária dos últimos 100 anos em Portugal» segue o seu rumo de aproximar a região alentejana da Europa. A nova Linha de Évora, que começa a tomar forma, vai ter uma extensão total de cerca de 100 quilómetros e integra o chamado Corredor Internacional do Sul (CIS), entre Sines, Poceirão e Badajoz.

A reportagem da Rádio Renascença dá conta da «plena execução» da empreitada para a construção do sub-troço ferroviário Évora Norte/Freixo, com 20,5 quilómetros de extensão, que assegurará, no futuro, a ligação entre Sines e o porto seco de Badajoz (Espanha) para mercadorias, bem como o transporte de passageiros, porventura, a muitas cidades espanholas até Madrid. A conexão dos portos lusos de Sines e Setúbal ao porto seco de Badajoz abre a porta ao aumento da capacidade logística em interface rodo-ferroviária, permitindo, a partir de Badajoz, a recepção e distribuição/recolha de mercadorias em toda a região a sul do Tejo, considerando mesmo toda a Beira Baixa e Estremadura.

Em fase de execução encontram-se igualmente os sub-troços Freixo/Alandroal, com 20,5 quilómetros de extensão, e Alandroal/Elvas (ligação à Linha do Leste), com 38,4 quilómetros, que, a par do sub-troço Évora Norte/Freixo, constituem a futura Linha entre Évora Norte e Elvas/Caia (CIS). Mais atrasado está o sub-troço entre Évora/Évora Norte, também integrado no futuro Corredor Internacional Sul, cujo concurso foi lançado há menos de um ano. Este novo canal será construído «em variante à Linha de Évora, entre Évora (exclusive) e o quilómetro 121 e da modernização da Linha de Évora, entre o quilómetro 121 e Évora Norte», explicou a Infraestruturas de Portugal (IP) à Rádio Renascença.

«Este troço integra o novo canal ferroviário em construção entre Évora e a Linha do Leste, criado numa lógica de desenvolvimento evolutivo das ligações ferroviárias a Espanha, no quadro da Rede Transeuropeia de Transportes (RTE-T) e da ligação ferroviária de mercadorias entre os portos portugueses e o resto da Europa, assegurando desde logo uma ligação de passageiros», declarou a IP à rádio.

 

Fonte: Revista Cargo

CONTACTO

Preenche nosso formulário de contato e nossa equipa entrará em contato com você para encontrar a solução que precisa.