Portugal: líder de exportação da Extremadura com portos de Sines e Setúbal cada vez mais na equação

Graças à proeminência das exportações agro-alimentares, a Extremadura tem sido a única comunidade autónoma espanhola onde o mercado externo cresceu no primeiro semestre de 2020. Neste mercado externo, Portugal tem mantido a liderança tanto ao nível exportador como importador

09 Fevereiro 2021

A ligação comercial entre a Estremadura e o território português é, cada vez mais, um laço consolidado de mutualismo e interdependência: as trocas comerciais são, actualmente, uma realidade sólida sustentada nos números – a proeminência das exportações agro-alimentares da Estremadura e o papel de charneira que Portugal tem tido nesse (crescente) contexto, seja em termos de importação como de exportação. Sendo mercado líder na exportação estremenha, Portugal terá, na materialização de maior conectividade férrea (e logística), uma oportunidade de avolumar esse peso e de adensar a quota de movimentação portuária de infra-estruturas como Sines, Setúbal ou Lisboa.

Graças à proeminência das exportações agro-alimentares, a Extremadura tem sido a única comunidade autónoma espanhola onde o mercado externo cresceu no primeiro semestre de 2020 – um período, recorde-se, marcado drasticamente pelos efeitos da pandemia. Neste mercado externo, Portugal tem mantido a liderança tanto ao nível exportador como importador. As empresas e cooperativas da região exportaram +1,9% para Portugal e importaram +5,3% mais do mercado vizinho. O volume médio das exportações da Extremadura para Portugal nos últimos anos cifrou-se em 550 milhões de euros, embora nem sequer representem 3% do total das vendas espanholas a Portugal. Cerca de 27% das exportações da Extremadura vão para ou passam pelo território português, muito à frente de outros grandes mercados da região, como a Alemanha ou a França.

Estremadura – Portugal: exportações agro-alimentares em destaque

 

Em seis dos dez principais produtos exportados pela Estremadura, Portugal é o primeiro destino. Em 2019, a Extremadura exportou 567 milhões de euros em mercadorias para Portugal, sendo o segundo mercado a França com 344 milhões. As exportações globais da Extremadura no primeiro semestre de 2020 totalizaram 1.120,5 milhões de euros (+ 9,3%), e as importações 646,8 milhões de euros (+ 3%). Nos últimos, Portugal forneceu à região produtos no valor de 185,7 milhões de euros, sendo o principal mercado importador. As exportações da Extremadura atingiram 2.089,4 milhões de euros em 2019 (+ 3,9%) enquanto as importações foram de 1.389 milhões de euros (+ 8%)

Assim, Portugal continua a ser essencial para cerca de 390 empresas e cooperativas que regularmente exportam e importam produtos a partir do mercado vizinho. Possui também a mesma importância para centenas de PME’s e negócios que nas cidades fronteiriças com Portugal, tendo a capital de Badajoz como grande exemplo, transaccionam diariamente com clientes portugueses. O fecho da fronteira durante o passado Estado de Alarme foi o melhor exemplo dessa interdependência comercial entre os dois territórios. Segundo dados da organização empresarial COEBA (Confederação das Organizações Empresariais da Província de Badajoz) «o cliente português representa 30% do total das vendas da empresa na cidade de Badajoz».

CONTACTO

Preenche nosso formulário de contato e nossa equipa entrará em contato com você para encontrar a solução que precisa.